quarta-feira, 18 de maio de 2016

PAULINHO MOSKA em Londrina


Paulinho Moska sempre se apresentou em dois formatos: com sua banda ou somente com seu violão e sua voz. Esses shows solos acontecem desde que ele começou sua carreira, afinal a facilidade de viajar pelo mundo com o violão debaixo do braço e cantando o que compunha o seduzia também pela relação mais direta entre o artista e seu público. As canções ficam mais fiéis às composições originais e ganham a força de expressão do autor tocando e cantando “do mesmo jeito que foram compostas”. Mais da metade das apresentações de Moska em sua longa carreira foram assim: uma voz, um violão. E quem já viu e ouviu sabe que não precisa mesmo de mais nada. Um autor com seu cúmplice (o violão) entoando juntas canções profundas e populares que nos acompanham há anos.

VIOLOZ é mais do que uma voz e um violão. Pela primeira vez Moska decidiu levar seus violões preferidos pra estrada e fazer um show onde possa tocar diferentemente suas canções. Um violão com cordas de Nylon, um violão com cordas de aço, um violão barítono (afinado em Si), um violão híbrido (violão guitarra) e um ukelelê são, agora, os parceiros de Moska na estrada. As canções vão derramando suas poesias como um longa metragem cujo roteiro vai nos aproximando mais e mais do tema central: AMOR PELA VIDA. Um show pra cantar junto, chorar e sorrir, numa noite cheia de alegria e paixão, de pensamento e delírio, de transcendência e pé no chão.

VIOLOZ é um papo reto e sincero, onde o repertório é o DNA fundamental do que se apresenta, concentrado nas canções que tiveram mais comunicação com o público, como Pensando em Você, A Seta e o Alvo, A Idade do Céu, Lágrimas de Diamantes, Último Dia, Tudo Novo de Novo, Namora Comigo, Somente Nela, Admito Que Perdi, Relampiano, Quantas Vidas Você Tem?, Sem Dizer Adeus, Muito Pouco, entre outras. Também estão no repertório as duas regravações que Moska fez para as trilhas das novelas globais “Império” (Enrosca, de Guilherme Lamounier) e “Sete Vidas” (Terra, de Caetano Veloso), ambas sucessos nas rádios do Brasil e recentemente gravou a música “Tudo Que Acontece de Ruim É Para Melhorar” para a novela “Êta Mundo Bom!”. Moska lançou em agosto de 2015, no Brasil e em toda a América Latina, um disco inteiro em duo com o argentino Fito Paez, pela Sony Music e apresenta uma das canções deste disco no show. Com cenário e luz desenhados para criar uma atmosfera de intimidade e entrega, VIOLOZ lava a alma, com poesia cantada e agora tocada por cinco instrumentos.

VECTRA CONSTRUSOM

A vinda de Paulinho Moska a Londrina marca o 21º espetáculo promovido pelo projeto sociocultural Vectra ConstruSom, que já trouxe aos palcos londrinenses artistas consagrados como Badi Assad, Terra Sonora, Ná Ozzetti, Tetê Espíndola, Sururu na Roda, Geraldo Azevedo, Mônica Salmaso, Uakti, Chico César, Zé Renato e Renato Braz, Vitor Ramil, Mariana Aydar, Ana Cañas, Céu, Siba, Joyce Moreno, Kleiton & Kledir, Rolando Boldrin e Adriana Calcanhotto. Essa iniciativa é realizada ininterruptamente há mais de dez anos graças ao investimento da Vectra e à parceria de outras empresas londrinenses.

.

.